Professor é repreendido por deixar bilhetes de oração em sala de aula nos EUA

Por em 25.10.23

vr4zvalge5aylacrdcay4xb2yq

Escolas em várias partes do mundo estão ensinando coisas que não se alinham com os valores judaico-cristãos, muitas vezes indo além do que deveria ser ensinado no currículo escolar. No entanto, quando um professor cristão faz algo semelhante, a reação é imediata.

Isso aconteceu com um professor em Mississippi, nos Estados Unidos. Ele colocou bilhetes de oração debaixo das mesas dos alunos. Um grupo de ateus do Freedom From Religion Foundation (FFRF) rapidamente pediu que o professor fosse punido. Eles alegaram que quando os professores usam sua posição para promover suas crenças religiosas pessoais, isso faz com que os alunos se sintam excluídos se não seguirem a mesma religião.

O distrito escolar local repreendeu o professor em resposta à denúncia, alegando que a punição visava evitar comportamentos semelhantes no futuro. O ex-presidente Donald Trump acredita que essa situação reflete uma crescente perseguição à liberdade religiosa nas instituições de ensino americanas, onde a doutrinação ideológica pró-agenda liberal tem sido permitida em alguns casos, enquanto os cristãos são limitados em sua expressão, mesmo que seja individual e voluntária.

O mesmo grupo de ateus reagiu de forma hostil à notícia de que escolas permitiam orações e batismos voluntários realizados por alunos em suas dependências.


Atos FM – SD

na trilha da sua vida

No AR Agora

Title

Artist

Ativar Notificações Ativar Não ativar