Cerimônia de posse rompe tradições ao substituir Bíblia por material pornográfico

Por em 27.12.23

3107379123 karl frisch
Karl Frisch faz juramento sobre livros pornográficos.

Kathryn Brunner, mestre em estudos bíblicos, abordou o perigo da pornografia entre estudantes em seu artigo intitulado “Acorde, América. A pornografia é a nova religião“. Neste texto, ela expõe atitudes promovidas por progressistas que impactam a fé cristã, destacando o cenário no condado de Fairfax.

Como professora e mãe, Kathryn destaca a influência limitada das vozes conservadoras nos cargos públicos do condado, o que se refletiu nas eleições de novembro de 2023. Candidatos de extrema esquerda, como Karl Frisch, ativista LGBTQ, assumiram posições cruciais no conselho escolar, promovendo políticas que incluem a presença de material pornográfico nas bibliotecas escolares.

Ela relata a escolha simbólica de Frisch ao assumir o cargo de vice-presidente do Conselho Escolar, em que ele optou por colocar a mão em livros pornográficos em vez da Bíblia, desafiando a tradição moral judaico-cristã que fundamenta a nação. Kathryn questiona se essa decisão representa os desejos dos eleitores e destaca a importância histórica da Bíblia na posse de líderes.

Kathryn ressalta a falta de integridade moral ao substituir a Bíblia por material pornográfico durante o juramento de Frisch, considerando isso como uma declaração de obsolescência da Bíblia. Ela alerta para o estabelecimento de um precedente insustentável e destaca a abertura de Frisch sobre sua ideologia LGBTQ, proclamando-a como sua religião.

A professora conclui convocando a ação contra a escuridão que, segundo ela, permeia a terra através de cargos públicos. Ela apela para a invocação do nome do Senhor e a necessidade de resistir ao dilúvio de trevas, destacando a importância de falar contra as tendências prejudiciais que afetam a sociedade.


Atos FM – SD

na trilha da sua vida

No AR Agora

Title

Artist

Ativar Notificações Ativar Não ativar