Conflito em Gaza: Netanyahu confirma operação para eliminar o Hamas, desafiando críticas internacionais

Por em 09.04.24

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, revelou que uma operação das Forças de Defesa de Israel (FDI) está agendada para eliminar os remanescentes do Hamas, conforme informado pelo The Jerusalem Post. Essa decisão foi alvo de críticas por parte dos Estados Unidos, que expressaram preocupação com possíveis consequências humanitárias negativas.

Netanyahu justifica a intervenção em Rafah como essencial para pôr fim ao conflito, destacando que o objetivo da guerra é erradicar completamente o grupo terrorista. Em uma mensagem de vídeo, o primeiro-ministro anunciou que a vitória requer a eliminação dos batalhões terroristas em Rafah e afirmou que há uma data definida para essa ação. Ele explicou que as FDI retiraram a Brigada 98 de Gaza para permitir que as tropas descansassem e se reagrupassem antes de avançar com outra ação militar no enclave.

Contudo, a retirada da Brigada 98 levantou especulações sobre a possibilidade de Israel ter decidido não enviar as FDI para Rafah. O Ministro da Segurança Nacional, Itamar Ben-Gvir, ameaçou renunciar ao governo caso as FDI não entrem em Rafah ou se a guerra termine prematuramente, argumentando que a expulsão do Hamas de Gaza depende dessa operação.

Por outro lado, os Estados Unidos têm expressado sua oposição a uma grande operação terrestre em Rafah. O presidente Joe Biden alertou Netanyahu sobre uma possível mudança na política dos EUA em relação a Gaza, caso não sejam fornecidos suprimentos humanitários adequados aos palestinos e não seja garantida a proteção dos civis.


Atos FM – SD

na trilha da sua vida

No AR Agora

Title

Artist

Ativar Notificações Ativar Não ativar